quarta-feira, 3 de março de 2010

Mulheres, cuidado com suas bolsas!

Essa é mais uma postagem da série "neuroses da net".
Apesar disso, merece nosso crédito.
E embora o título possa sugerir, não se trata de advertência contra assaltos!

O e-mail, recebido em 28/02/2010 diz o seguinte:

"Já notou que as mulheres colocam suas bolsas em pias e pisos de banheiros públicos e depois vão diretamente para suas mesas de jantar e colocam-nas sobre a mesa?
Nem sempre é o "alimento do restaurante" que provoca angústia no estômago.
Às vezes, o que você não conhece vai feri-lo!
As mulheres carregam bolsas em todo lugar, do escritório a sanitários públicos, ao chão do carro.
A maioria das mulheres não vive sem suas bolsas, mas você já parou para pensar onde vai sua bolsa durante o dia?

Para descobrir se bolsas portam uma grande quantidade de bactérias, decidimos testá-las no Nelson Laboratories, em Salt Lake City e, em seguida, partimos para testar a bolsa comum da mulher média.
Acontece que bolsas são tão surpreendentemente sujas, que mesmo os microbiologistas que testaram ficaram chocados.

A microbiologista Amy Karen, do Nelson Labs, diz que quase todas as bolsas que foram testadas não só apresentaram níveis elevados em bactérias, mas ricos em espécies de bactérias nocivas.
Pseudomonas que podem causar infecções oculares, Aurous Staphylococcus que podem provocar infecções cutâneas graves e as bactérias Escherichia-coli encontradas nas bolsas podem causar doenças sérias.
Em uma amostragem, quatro das cinco bolsas testou positivo para as salmonelas, e isso não é o pior.
"Há coliformes fecais nas bolsas", diz Amy.

Bolsas de couro ou vinil tendem a ser mais limpas do que bolsas de pano, e o estilo de vida parece desempenhar um papel.
As pessoas com filhos tendem a ter bolsas mais sujas do que aquelas que não os tem.
Com uma exceção, a bolsa de uma mulher solteira que frequentava boates tinha uma das piores contaminações de todas.
"Algum tipo de fezes, ou, eventualmente, vômito", diz Amy.

Assim, a moral desta história é que sua bolsa não vai matá-la, mas ela tem o potencial de fazer você ficar muito doente se você a mantiver em lugares onde você come.
Use ganchos para pendurar sua bolsa em casa e banheiros, e não a coloque em sua mesa, uma mesa de restaurante, ou em sua bancada de cozinha.

Especialistas dizem que você deve pensar em sua bolsa da mesma forma que um par de sapatos.
Sua bolsa foi onde as pessoas antes andaram, sentaram, espirraram, tossiram, cuspiram, urinaram, defecaram, etc!
Você realmente quer trazer tudo isso para casa com você?
A microbiologista no Nelson Lab disse ainda que a limpeza de uma bolsa ajuda muito.
Lave as bolsas de pano e use limpa-couro para limpar o fundo de bolsas de couro.
Vale a pena compartilhar isso!"

E-mail recebido de Ioshiko Nobukuni - sobrevivente da dengue hemorrágica, bancária aposentada, administradora de empresas e pesquisadora voluntária de alternativas no combate à dengue (nobukunister@gmail.com).

2 comentários:

Aliz - jornALIZta disse...

Neurose braba!
Pô, a gente beija na boca, quer coisa mais diretamente perigosa para a proliferação de bactérias? E quem deixa de beijar por isso? Fala sério...
A sujeira adquirida pela bolsa nesses caminhos, não deve ser menor do que a da roupa da gente, concorda? A mesma, que nos abraça o dia inteiro...rsrs.

Bernardo disse...

O assunto é bolsas? Tem o site www.trocatrocadebolsa.com.br que reuni mulheres interessadas em trocar bolsas encalhadas.

Abraço

Postar um comentário