segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Conheça o Expresso Turístico da CPTM

Poucos de vocês sabem, mas eu tenho uma paixão por trens desde criança.

Meu avô materno, quando veio de Portugal, passou a trabalhar na antiga ferrovia Santos-Jundiaí e ficou lá até se aposentar. E mesmo aposentado, ele frequentemente visitava as cabines de comando, para rever os colegas e sempre me levava junto.

Essas cabines - sempre existia uma entre cada par de estações - eram cheias de alavancas que comandavam manualmente os desvios dos trilhos. Por esse motivo, eu lembro bem que não podia mexer em nada e nem fazer barulho. Qualquer coisa que distraísse o operador poderia resultar num desastre ferroviário.

Um dia, ele me levou pra conhecer Paranapiacaba - e aí eu passei a gostar cada vez mais daquilo tudo...

Sabendo disso, minha amiga, blogueira e jornalista Aliz de Castro Lambiazzi, dona do blog Por Esses Vagões (clique aqui para conhecer o blog), me mandou essa dica super legal.

A dica é sobre o Expresso Turístico, um serviço ferroviário inaugurado em 18 de abril de 2009 pela Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo e pela CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos). Tem como objetivo integrar pontos de interesse turístico localizados em diversos pontos da malha férrea.

A viagem é feita a bordo de uma charmosa locomotiva a diesel, da CPTM, que conduz dois carros de aço inoxidável fabricados no Brasil na década de 50. Cedidos pela Associação Brasileira de Preservação Ferroviária (ABPF), os vagões foram totalmente restaurados pela CPTM. Ao longo do percurso sobre os trilhos, monitores dão informações históricas sobre a ferrovia paulista e as estações da CPTM.

Atualmente há duas opções de trajeto: Luz-Jundiaí (semanal, aos sábados) ou Luz-Mogi das Cruzes (quinzenal, aos domingos). Haverá ainda em breve um terceiro trajeto, Luz-Paranapiacaba, que está em implantação. O trem sai da Estação da Luz, da CPTM, um dos mais importantes marcos arquitetônicos do país e um dos poucos monumentos da cidade tombados pelos órgãos de preservação do município, do Estado e da União.

Para obter mais informações sobre os passeios, como datas, horários, percursos, tarifas, etc., clique aqui.

Obrigado, Aliz, pela dica.
(não deixem de conhecer o blog dela e mais outros cinco - os links estão na página inicial e todos valem a pena).

2 comentários:

Aliz - jornALIZta disse...

Piuííííííííííi!!!

Adorei que você tenha trazido pra cá essa "novidade", já que muita gente ainda não faz ideia desses passeios. Eu não vejo a hora de experimentá-los, deve ser realmente legal. Sei que o prefeito da minha cidade, São Roque, está negociando com a CPTM para incluí-la nesses passeios. Bem, história não faltará mesmo, muito menos paisagens naturais. Tomara que dê certo, né?
Ah!! Legal citar também que o preço dos passeios é super acessível, e se a pessoa quiser, ao chegar na estação de destino, pode optar entre fazer um tour gastronônimo, cultual ou ecológico nas cidades de Jundiaí e Mogi, também a preços atraentes.

Eu achei esse projeto bem inclusivo, é pra todos, e assim como você, tenho paixão pelo universo ferroviário.

Adorei, amigo! Beijão pra você e parabéns pelo blog!

Alexandre Andrade disse...

Bruno

Genial a dica, é um passeio maravilhoso...!!!
Seu blog está cada vez melhor...!!!

Um abraço
Alexandre e Aliéte

Postar um comentário