quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Como reconhecer (ou saber se você é) um chato

Antes de tudo, quero explicar o que me inspirou a fazer esta postagem:

Como a maioria de vocês deve saber, eu sou palmeirense! E nem um pouco fanático! Apenas simpatizo pelo time e dadas as minhas decendências italianas, a opção acabou sendo mais ou menos hereditária.

E, em razão da performance catastrófica que o Palmeiras teve recentemente na Copa do Brasil, como já era de se esperar, alguns amigos corintianos, sãopaulinos, santistas, etc., passaram a enviar-me e-mails com várias piadinhas de porco, fotos de porco na U.T.I e fora dela, guaranás com o gás acabando pela metade, carros verdes sendo empurrados e uma série de outras brincadeiras previsíveis. Afinal, espírito esportivo é isso... a gente leva na boa... e nada como um dia após o outro (he, he, he).

O problema é que existem no mundo os chatos.

O chato é chato porque ele não sabe que é chato.
E isso o torna mais chato do que os chatos que sabem que são chatos.

Confuso?

Vamos lá então:

Todo mundo conhece um chato. Todo mundo tem um amigo chato. Toda turma tem ao menos um chato. E se você não conhece nenhum chato, comece a se preocupar, pois são muito grandes as chances de você ser o chato da turma!

Mas quem é o chato, como reconhecer o chato, principalmente, como se livrar do chato?

Muito simples.

O chato é aquele cara que quer chamar a atenção de todos a toda hora.
Que sempre tem um comentário para tudo, pois ele sabe tudo de tudo e de todos.
O chato sempre tem uma brincadeirinha pronta, ou uma piadinha que ele leu na internet e, provavelmente, ficou horas tentando decorar para poder aplicar no primeiro amigo que ele ver. Ou pior, em todos os amigos, sendo que o primeiro a chegar será obrigado a ouvir 8 vezes a mesma coisa.

Exemplos (já que esse blog é muito didático):

1) Tô com umas camisetas lá em casa, vamos fazer negócio? Você vende quatro e eu te dou uma?

2) Conhece a piada do não nem eu? (essa não preciso nem continuar, né?)

3) Viu a nova Coca Cola? Litrasso de quatro!

E assim por diante.

Sem falar no dia primeiro de abril, que não deveria ser o dia da mentira, deveria ser o dia dos chatos. Todos, sem exceção, todos eles ADORAM, AMAM o dia da mentira, para inventar que qualquer famoso morreu (Elvis, Lennon, Michael Jackson, essas mentiras...)

O chato geralmente não sabe que é chato. E isso é um fator complicador ao tentar livrar-se do mesmo. Uma tática muito eficiente é levar consigo um outro chato, para tentar anular a chatice do pobre diabo. Outra tática, um pouco mais cruel é sacrificar um amigo em prol da sua própria felicidade e, porque não, segurança, já que a proximidade com um desses seres dá uma vontade enorme de se matar.

E existe um novo tipo de chato. O chato virtual. Que fica mandando recados de fadinhas, bruxinhas e outros seres voadores e inverídicos por e-mail. E não ouse quebrar a corrente!

E tem o chato que me inspirou a fazer esta postagem, que é uma variante do chato virtual: quando a maioria dos amigos te manda um, dois ou até três e-mails com gracinhas sobre o seu time (e normalmente param por aí, porque sabem que já atingiram seu objetivo e que, se forem além disso, vão estar sendo estupidamente chatos), esse chato consegue te mandar em 48 horas um número a perder de conta de e-mails, perfazendo um total de 58 anexos (foi exatamente essa a quantidade, porque eu tive a curiosidade de contar), com todo tipo de chacota possível e imaginável.
E como se não bastasse, ele ainda te telefona e fala: "Esse seu timinho, hein?".

Esse chato normalmente é corintiano (mas pode eventualmente não ser). Geralmente ele usa uma foto na web (MSN, Orkut e outros), onde passa uma imagem sorridente de debochado e bem sucedido, usando óculos escuros e às vezes um chapeu de caubói.

Esse tipo de chato gosta também de inventar encontros de confraternização com os amigos pra poder chateá-los (não só no dia do encontro, mas nos dias seguintes também).

Vou dar um exemplo (novamente porque esse blog é didático): o chato está acostumado a participar de competições de kart, até que chega um dia, depois de gastar muita grana e tempo, que ele passa a se considerar bom nisso. Então ele convida vários amigos que nunca viram um kart na vida pra participar de uma competição de kart com ele.

Daí ele vence a competição e pronto: ferrou!
Todo mundo vai ter que aguentar o chato por vários dias...
E é pra esse chato que eu dedico essa postagem!

Mas, pra finalizar:
Tem também aquele chato que escreve um blog, envia e-mail aos amigos todos os dias e pede para eles lerem e comentarem.

Esses são os piores. Que coisa mais chata!

4 comentários:

Anônimo disse...

Sensacional!!!

Alexandre Andrade disse...

Bruno

Obrigado pelas dicas das piadas, vou decorar para contar segunda-feira no trabalho...hahaha

Anônimo disse...

Querido, se chatice eh hereditario, entao você herdou dos seus ASCENDENTES, nao culpe os filhos que você ainda nao teve, provavelmente. Seus deSCendentes nao podem ter qualquer culpa no cartorio. Ops, o internauta corretor gramatical também eh chato? L.

Katia Antonio disse...

Bruno, gostei demais desse texto, e acho que posso me considerar uma chata...rs

Postar um comentário